Introdução a TCO (Custo Total de Propriedade)

Conhecer a planilha de gastos da sua empresa pode ser uma tarefa árdua, especialmente se você trabalha com uma área em que não detém todos os conhecimentos de atuação direta, como a tecnológica, por exemplo.

Aqui no blog da Mactec já ensinamos como calcular o custo-benefício de um hardware, mas hoje vamos além: vamos explicar como calcular o custo total de propriedade, e o que isso significa para o seu negócio.

Por isso, continue lendo logo abaixo e descubra mais sobre como garantir que, ao final do mês, não surjam gastos imprevistos ou se depare com um prejuízo enorme em cima daquilo que parecia, antes, um excelente investimento.

Conhecendo o TCO

Em resumo, o TCO é um cálculo de gastos geral, considerando não apenas a aquisição do material, mas as outras atividades envolvidas, como implementação e uso.

Ou seja, o Custo Total de Propriedade vai desde antes da compra até o uso e possível aposentadoria do material, ao final de seu período de uso.

São duas as formas de avaliar os gastos, uma em três partes e outra em duas partes. Vamos explicar cada uma delas separadamente.

TCO em três passos, como calcular:

O TCO em três passos é, talvez, o mais instintivo, e foi o que usamos de exemplo ali em cima. Conta-se a pesquisa sobre o hardware desejado, a implementação dos recursos e a posterior manutenção do material por profissionais qualificados.

Mas quais são as atividades exatas de cada fase?

  1. Pesquisa e aquisição: Essa é a fase inicial de orçamentos, pesquisa e a aquisição de fato do produto. É preciso levar em consideração o tempo gasto para descobrir o hardware ideal, as pessoas movidas para isso e o valor bruto do produto. Muitas empresas param nessa fase, para qualquer tipo de produto, na verdade, mas quando falamos em termos de TI e investimentos em tecnologia, não pode ser assim.
  2. Implementação e configuração: A segunda fase envolve saber se serão necessárias contratações de profissionais externos para a implementação do hardware, se a substituição vai deixar os servidores desligados e se isso, de alguma maneira, vai trazer prejuízos para a empresa. Saber se serão necessários técnicos, hora extra etc., é muito importante para não se atrapalhar nas contas de fim do mês
  3. Manutenção, suporte e uso: A última fase é, de longe, a mais contínua e difícil de calcular (motivo pelo qual existe outra forma de encontrar o TCO, que explicamos logo abaixo). É necessário prever as manutenções e suporte ao hardware, quando necessário. Em caso de pane, quem chamar? Quanto tempo de garantia? Qual o prejuízo caso ocorra algum erro? Não só isso, mas são necessárias atualizações de software para manter o sistema com bom desempenho? Todos esses detalhes são importantes para saber se o hardware está trazendo benefícios a longo prazo ou se foram todos a curto prazo, apenas.

TCO em duas etapas, como fazer?

O TCO em duas etapas o diferencial de ser mais fácil de ser aplicado em uma planilha. Isso porque ele trabalha apenas com duas variáveis: custo fixo e custo variável. Podemos ainda traduzir isso para outros termos: custos iniciais e custos mensais.

  1. Custos iniciais: Falam, resumidamente, das etapas de Pesquisa e aquisição e Implementação e configuração do outro modelo. Os custos iniciais são todos os valores brutos gastos, são valores que não mudam uma vez pagos. Os custos fixos são bem previsíveis, embora não deixem de serem importantes, pois a aquisição de alguns equipamentos podem ser caras ou mal pensadas.
  2. Custos mensais: Os custos variáveis refletem as necessidades futuras em manutenção e prevenção de riscos. Um treinamento profissional, um novo antivírus para não pôr os dados em risco, atualizações constantes etc. São os custos mensais os mais preocupantes, mapeá-los com cuidados, junto de um profissional de TI que conheça melhor o produto, é o ideal.

Conclusão

Entender o TCO é extremamente importante para manter as finanças do seu negócio saudáveis. Não só isso, mas ter uma boa noção sobre custo total de propriedade é também uma forma de avaliar as melhores estratégias para a sua empresa.

Pode ser que ao avaliar os custos de implementação de um novo hardware, seja mais barato optar por uma solução em cloud computing, pode ser que seja necessário adotar uma solução mista.

Qualquer que seja a sua necessidade, conte com a Mactec para fazer o seu negócio acontecer. Assine nossa newsletter ou fale com um de nossos atendentes para dúvidas comentários 🙂

Publicado em Hardware Marcado com: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*